quinta-feira, 2 de novembro de 2017

[Podcast] Pensando RPG #126 - Bate-papo com Rafael Balbi: os quatros momentos Zen do Old School Renaissance (OSR - RPG)


Bom dia, RPGista! Trago mais um bate-papo muito legal para vocês, novamente com o Rafael Balbi (@rbalbi), que vem trazendo muitas coisas bem legais para o podcast (pessoal curte muito). Então, escutem e aproveitem! E também sigam ele e o Perdidos no Play!

Neste episódio, falamos sobre os quatro momentos Zen do Old School  Renaissance (OSR - RPG). E o que seria isso? São algumas ideias guias para lá de interessante para criarmos um estilo diferente de RPG, com alguns elementos do Old School. Discutimos muitos conceitos legais!

Duração: 1h34m28s
Baixar diretamente - Clique Aqui
Confira o podcast no Itunes - Assine Aqui
Podcast Addict? Procure "Pensando RPG"
RSS Feed do Podcast


BAIXE AGORA O APP DO SITE

Siga o Perdidos no Play

Falado no Podcast







Confira e Participe





powered by TinyLetter

6 comentários:

  1. Fala ae Leo, faz um tempo que não comento né ?
    Então perdi meu emprego y.y

    Porem decidi contribuir com a comunidade brasileira de RPG, com o meu tempo livre, criando um aplicativo de cálculos para o Sistema Old Dragon da Red Box.

    Da uma olhada ai : https://play.google.com/apps/testing/com.danilocouto.ajudanteOldDragon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi, maneiro cara. Tem que ver como poderia ajudar ae

      Excluir
    2. O que você já fez já ajuda muito, falta divulgação do projeto kk
      Jaja sai uma área para salvar as fichas.
      Ai os aspectos mais burocráticos do old dragon vão ser calculados com mais facilidade.
      Tipo somar o peso, calcular a iniciativa pro arma, etc...

      Excluir
  2. Parabéns por mais este podcast com convidado. Que venham outros.

    É engraçado ver que estão chamando esse jeito de jogar (ruling over rules, testar jogador e não a ficha, etc) de OLD school. Eu sou rpgista dos anos 90 (e parei no começo dos anos 2000), então esse era exatamente o nosso jeito de jogar. Mas tem um detalhe: eu era da galera que veio com WoD, e a gente achava que a geração anterior (Rules cyclopedia, AD&D, etc) era muito mais amarrada em regras, bônus e rolamentos que a gente. Pra nós, "old" seria mais mecânica e, a gente, mais interpretação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porque o old school é de antes dos anos 90 e a OSR é um novo olhar sobre os jogos dos anos 70 e 80.

      Há uma diferença de proposta entre Ruling Over Rules da OSR e a Regra de Ouro do Vampiro.

      O Ruling Over Rules delimitava o espaço de game design e chamava o mestre a complementá-lo, alterá-lo em favor do que o grupo quer jogar e resolver as questões. Era da atuação do *mestre*.

      Já a Regra de Ouro partia mais para o abandono da regra quando ela fosse atrapalhar a história. Era da atuação do *narrador*.

      Isso tem uma diferença prática bem grande. O mestre do Old School está lá como moderador para dar seguimento à narrativa insurgente e nesse sentido que ele regula, enquanto no Vampire, o narrador está lá para contar uma história e é nesse sentido que ele utiliza ou não as regras.

      O Ruling over Rules é um empurrão no mestre para ele não se limitar ao livro para não bloquear a narrativa que vem da mesa. A regra de ouro é um espaço de game design de não-regra em favor da história que se quer contar.

      De certa forma, a OSR lança um novo olhar sobre esse jeito de jogar dos jogos antigos, do ruling over rules, etc, e pra mim é bem claro - e aparentemente para a White Wolf também - é que o Vampire também precisa de uma renascença, e principalmente que leve em conta uma das principais contribuições da Forge: system matters. =)

      Excluir
    2. Muito bem esclarecido, Balbi, valeu. Então realmente o que aplicavamos era a regra de ouro. A preferencia era que os desafios pudessem ser solucionado pela inteligencia/criatividade do jogador ou do grupo. Este é um espirito em que o sistema importa "menos" que outros fatores, e isto moldou meu jeito de jogar.

      Excluir