terça-feira, 10 de outubro de 2017

[Resenha] Coração de Aço, de Brandon Sanderson (Série "Os Executores")

Sempre falo do Brandon Sanderson aqui e no podcast (veja o Podcast sobre Sistemas de Magia). Atualmente, ele está entre meus autores de literatura de fantasia favoritos. Sua escrita é impecável. E os mundos e sistemas de magia que cria também.

Em "Coração de Aço", primeiro livro da Série "Os Executores", temos um Sanderson um pouco diferente, até por ser, até onde sei, seu único livro escrito em primeira pessoa. Logo, temos uma fantasia um pouco mais adolescente, Jovem Adulta (YA), em vez da fantasia adulta que ele costuma fazer. Ainda assim, temos uma obra incrível, que vale demais ser lida. Inclusive, acho ser um excelente livro para introduzir novos leitores ao prazer da literatura de fantasia.

Nessa série, temos um evento que em muito lembra a antiga série "Heroes". Ali, uma espécie de planeta (Calamity ou Calamidade) aparece no céu e, após isso, uma série de humanos começa a desenvolver super-poderes. No entanto, como Sanderson adora fazer, isso não os torna heróis, e sim vilões.

Estas pessoas com poderes passam a ser chamadas de Épicos, mas tornam-se pessoas corrompidas, tomadas pelo medo, ódio, ganância, etc... Os poderes aparentemente as tornam assim. Além disso, cada Épico possui uma fraqueza, que é capaz de anular por completo suas habilidades, tornando-os vulneráveis.

Em "Coração de Aço", seguimos a história de David Charleston, um humano que, quando criança, bem no começo do advento dos épicos, presenciou uma cena marcante em um banco. Ali, viu a primeira aparição do Épico de nome "Coração de Aço", um ser com poderes extraordinários (basicamente uma versão do super-homem, dos quadrinhos) e que viria a se tornar o governante tirano da cidade de Chicago (que teria seu nome mudado para Newcago). Durante esta cena, "Coração de Aço" assassina o seu pai e, por isso, David Charleston, ao conseguir fugir e se esconder, passa os anos seguintes estudando maneiras de destruir os Épicos para que possa se vingar.

Já com 18 anos, ele procura pelos "Executores", uma organização que busca eliminar Épicos, com o intuito de convencê-los a atacar e assassinar "Coração de Aço", uma tarefa que parece quase impossível em função de seus poderes quase imbatíveis.

Assim se inicia a história dessa trilogia, que eu considero simplesmente excelente. Um único ponto que pode incomodar algumas pessoas é a forma como David descreve e se envolve com Megan, uma das personagens femininas do livro, por seguir um pouco o padrão já meio batido de alguns livros Jovem Adultos. Até por isso, considero a saga "Executores" excelente - e uma incrível porta de entrada para a literatura de fantasia e os livros do Sanderson - , no entanto está abaixo ainda de algumas de suas outras obras de fantasia mais adulta.

Todavia, o livro continua sendo sensacional. E a ideia dos Épicos, além da forma como o autor trabalha as operações e investigações (e reviravoltas na trama), deixará qualquer leitor mais do que satisfeito.

Abaixo, segue o link (em geral com promoções) para quem se interessou pela leitura!





powered by TinyLetter

2 comentários:

  1. Essa saga é simplesmente foda. Me emocionei bastante com o final da trilogia. Brandon Sanderson é um monstro

    ResponderExcluir
  2. Pois é, cara. Curti DEMAIS o final! Terminei Calamity ontem =)

    ResponderExcluir