quinta-feira, 26 de outubro de 2017

[Podcast] Pensando RPG #121 - Bate-papo com Annita Cunha (Amedyr): streams de RPG, um pouco de dragonlance, edições de D&D e mais!


Bom dia, RPGista!! Segue mais um podcast super legal de bate-papo para vocês. Hoje, com uma conversa super divertida e descontraída com a Annita Cunha (@amedyr), em que entramos também no interessante lore (ambientação) de Forgotten Realms, falando sobre um personagem para lá singular. Sigam ela nas redes sociais, pois ela faz um trabalho muito legal de ilustração, além de participar de muitas streams de RPG. Enfim, segue a sinopse:

Neste episódio, bato um papo super legal e divertido com a Annita Cunha (@amedyr), a famosa Cervoalto, da campanha de RPG rola o dado. Falamos sobre como ela se envolveu com o RPG, sobre como foi sua entrada para o mundos das streams e ainda sobre as histórias de Dragonlance e de seu personagem favorito! No final, ainda discutimos um pouco sobre as diferentes edições de D&D.

Duração: 56m28s
Baixar diretamente - Clique Aqui
Confira o podcast no Itunes - Assine Aqui
Podcast Addict? Procure "Pensando RPG"
RSS Feed do Podcast


BAIXE AGORA O APP DO SITE

Promoção da Amazon, Temporárias


- [Guerra dos Tronos] Atlas e Gelo e Fogo (imperdível): De R$109,90 por apenas 29,90

(VÍDEO DO LIVRO DE GOT NO FIM DO POST)

- MAGO - Aprendiz, de Raymond E. Feist (De R$49,90 por 28,80)

Falado no Podcast



Confira e Participe







powered by TinyLetter

6 comentários:

  1. Vamos lá, tentando de novo... hahahaha =)

    Leo, parabéns pelo ótimo trabalho. Sem me prolongar, gostaria de saber como você organiza suas campanhas e aventuras? Sei que alguns desenvolvem um fluxograma para seguir, outros escrevem tópicos e eventos que vão ocorrer. Eu, inicialmente, criava apenas os NPCs e suas motivações e acabava pecando na vividez do mundo, deixava tudo "parecido" e com poucos destaques. Aos poucos melhorei, mas hoje tenho um certo problema na organização e acabo fazendo muita coisa e pouco é usada de fato. Acredito que os ouvintes também gostariam de umas ideias pra se organizar, inclusive exemplos (se não for pedir demais).

    Agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dando uns pitacos,

      Eu gosto de trabalhar com um plot central para cada Arco da Aventura e acrescentar de um a três plots secundários. Trabalho com arcos fechados, pois a tempos desisti das grandes campanhas que nunca terminam, normalmente cada um destes arcos tem a duração de 4 a 6 sessões.

      Normalmente apresento a ideia do cenário e do Arco inicial para o grupo, coletando opiniões, fazendo os ajustes e por fim criando os personagens em conjunto, já inseridos na história.

      Um ponto importante, eu gosto de construir o mundo junto aos outros jogadores, sempre recapitulando as ideias no começo de cada sessão.

      Para a elaboração da sessão em si, eu penso de 2 a 4 cenas, levando em conta todas as ideias mirabolantes do meu grupo,junto a isso organizo os NPCs que podem aparecer e os lugares possíveis destas cenas.

      Excluir
  2. Bom demais o episódio!Como a Amedyr falou, é impossível não se deixar cativar pelo mago Raistlin, um anti-heroizão (ou vilão???) da porra. Mas há ainda muitos outros personagens marcantes na série: o cavaleiro Sturm, o meio-elfo Tanis, o kender Taslehoff... Leonardo, recomendo logo que você pegue pelo menos o Dragões do Crepúsculo do Outono para ler. Te desafio a não querer ler os 2 livros seguintes da trilogia assim que terminar!

    Bacana a ideia de falarmos personagens e você criá-los, Leo, então aqui vão duas ideias: 1) um meio-orc mago, com a linhagem orc mais presente no sangue; 2) um halfling monge, bem bruto, com aqueles valores roubados em sabedoria e força. Quebrar estereótipos é sempre interessante, haha!

    ResponderExcluir
  3. Sobre ideias de personagens para você criar Leo, seguem umas sugestões:

    1 - Um tiefling paladino, que atua como inquisidor fanático do seu deus, caçando e punindo hereges sem mostrar nenhuma misericórdia, mas mantendo o seu status como paladino.

    2 - Um guerreiro goblin que esconde a sua identidade atrás de uma armadura carmesin, sendo conhecido por seu conhecimento tático e liderança no campo de batalha, um verdadeiro senhor da guerra.

    No mais, leia Dragonlance, mesmo com a tradução não muito boa da versão brazuca, a leitura vale a pena :)

    ResponderExcluir
  4. Mais um podcast legal demais de entrevista, e a Amedyr é mt dahora, os desenhos delas são mt bons.
    Parabens por mais um podcast Leo, um abraço

    ResponderExcluir