quinta-feira, 12 de maio de 2016

Site para construir mapas de D&D, mapa e ideias para aventuras (construção de mundo)

Bom, antes ainda de terminar o meu projeto de PDF, com vários puzzles e desafios que montei para uma Torre de Mago dentro da aventura que mestro para meu grupo, decidi colocar aqui o mapa do mundo em que jogamos para: 1) dividir com a galera, e dividir o site em que se faz mapas de D&D e rpg facilmente, e 2) poder falar um pouco mais sobre diferentes linhas de histórias que podem ser úteis para o jogo de quem está lendo o artigo, sendo levemente alteradas e adaptadas.

Como devem notar, o mapa é bem grande. Logo, não irei explorá-lo todo. Caso haja o interesse, posso também escrever um texto maior, provavelmente em um PDF maior, explicando as divindades e os backgrounds que constróem o mundo em que estamos jogando. Aliás, esta questão de como montar um mundo complexo é interessante. Portanto, pretendo escrever sobre isso também caso haja o interesse.  Afinal, há algumas técnicas importantes para a criação de mundos coesos - e, na minha opinião, é importante haver esta criação, que pode ser iniciada com a montagem da história dos personagens. Provavelmente, farei a postagem sobre criação de mundos utilizando as bios criadas por mim e pelos jogadores, para explicar como fui criando o mundo dali.

No entanto, qual seria a importância de ter um bom mundo criado, com deuses, pontos geográfico e NPCs com motivações próprias? Para mim, é essencial para que, vagarosamente, o RPG se transforme em uma espécie de sandbox, embora com algumas linhas de história que podem ou não ser seguidas, para que assim as ações do jogadores tenham peso e, principalmente, para que o tempo importe, para que ele seja uma questão na tomada de decisões. O mundo, assim, não funciona apenas em volta dos jogadores, com as coisas acontecendo somente com a presença deles. Se eles embarcarem em uma aventura e ignorarem uma outra, isso gerará consequências diferentes. Mas, enfim, isso é uma conversa longa, para outro dia.




Fica a dica também para os leitores de um excelente site onde você também pode fazer o seu mapa com grande qualidade. Basta entrar lá no: http://inkarnate.com

Agora, falarei sobre algumas partes do mapa, com algumas linhas de histórias que usei que podem ser repetidas ou adaptadas - ou simplesmente inspirar quem estiver lendo.

Lorenz e Coalstone - só para ressaltar, são duas das poucas pequenas vilas ou principados que aparecem no mapa. A ideia era só colocar vilas, principados e cidades maiores - e preencher com os locais menores conforme os personagens as descobrissem. Esse é o caso de Lorenz, a pequena vila, onde as aventuras começaram, e Coalstone, o principado do pai do paladino do grupo.

Wyrmwood - (sim, uma referência à propaganda da série Critical Role! haha) é o segundo maior reino do continente, englobando Vorenspring, summer, winter e fall; além da grande cidade de Vorak, onde ficam a maioria dos nobres, grandes construções, torre do mago e a maior concentração populacional. O governo, porém, localiza-se em Vorenfall. Lá é a base dos clérigos e seguidores do deus Artmus, um paladino humano de Eras Anciãs que se elevara ao status de Deus. A organização clerical, no entanto, possui um governante que muitos desconfiam ser corrupto. Trata-se de Killen Brand, o clérigo mais jovem a alcançar o status de Líder Supremo da Ordem de Artmus. Inclusive, por um confrontamento com este clérigo, o paladino do grupo acabou sendo expulso da ordem - e guiado pelo destino ao secreto Círculo dos Paladinos de Khalar, que se localiza em um recanto druídico, na Floresta Mística, ao lado da vila de Lorenz.

Floresta e Cordilheiras de Wyrm - rezam lendas que nelas, muito antigamente, vivia um poderoso dragão, que desaparecera, porém, ao longo dos anos. As cordilheiras são abrigo para duas facções diferentes (ver abaixo).

Seguidores de Orgoth - um poderoso bárbaro meio-orc líder de uma tribo que, com o auxílio de seu xamã, Guroruru, saqueia cidades em nome de Razog (inspirado em Tolkien), o Primeiro Orc, torturado e transformado por um dos deuses anciões; um orc de pele branca e olhos vermelhos como a mais profunda chama. Vale lembrar que um dos personagens, um meio-orc bárbaro, fizera parte deste bando, numa fase negra de sua vida. E, por isso, agora busca eliminá-los do mapa.

Guardiões Fantasma - um grupo de guardiões que protegem as fronteiras das montanhas de invasão por poderosos monstros e gigantes que migram dos Ermos. Também combatem os seguidores de Orgoth. Trata-se de uma organização secreta fundada por uma antiga paladina, Hyrula Striker, tendo como membros, em sua maioria, membros elfos e meio-elfos das Cidades Livres ao sul, que não pertencem a qualquer reino.

Enfim, tem muito mais coisas que posso falar sobre cada localidade do mapa e, principalmente, sobre os deuses. Minha ideia é de que os deuses anciões (do Império de Ferro, ao norte - Thralar-, de Wyrmwood - Artmus -, do Círculo dos Paladinos de Khalar e um demônio, Bhalar, traído e banido por seu irmão, Thralar) são mais complexos e poderosos - e que, por isso, não têm uma presença tão física nesse reino. Isso não acontece com os deuses menores e mais mundanos, como Razog, Goran Heldar (deus dos elfos do norte) e os deuses da morte do reino de Dol Korai. Por isso, dentro do universo, esses deuses menores começam a ganhar mais seguidores e mais poderes devido ao fervor da adoração, uma vez que eles estão mais "vivos" e mais presentes. E isso, particularmente, irrita Thralar (ele é baseado no Bane, do Forgotten Realms), o deus do Império de Ferro, que, exatamente por ser mais complexo e abstrato, atua por meio da imperatriz Irishá Trivalian.

Enfim, esse post foi mais para mostrar um mapa legal e para dar uma ideia de como as coisas podem ser montadas. Há muito mais a respeito de outras cidades, divindades e etc... desse mundo criado. Logo, se quiserem que eu fale mais sobre essas coisas, basta pedirem. No mais, espero que algumas dessas idéias sobre deuses e sobre lugares - e a ligação de personagens com vilões - possa ajudar vocês a criar mais linhas de histórias. Mas prometo postar no futuro algumas ideias mais concretas de linhas a serem usadas.

Quer um bom livro de fantasia baseado em Dungeons & Dragons?? Então compre meu livro na Amazon! 




powered by TinyLetter

4 comentários:

  1. Estou precisando de uma historia pra esse mapa Leonardo, sou novo em D&D e ainda não consigo criar só a historia

    ResponderExcluir
  2. Tive que parar um pouco com o blog para fazer meu doutorado, mas devo criar algum material pra ajudar a galera a mestrar. E livros com minhas aventuras transformadas em livros de ficção mesmo, daria pra usar a mesma história, já que será nesse mapa aí.

    ResponderExcluir
  3. Você poderia se estender um pouco falando sobre a criação dos deuses e no que eles representam na criação e desenvolvimento do mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu devo fazer isso ao longo de postagens. Pretendo essa semana ou semana que vem fazer um podcast curto, de uns 5 a 10 minutos, em que falarei mais sobre o combate contra o Beholder que descrevi na postagem sobre como fazer batalhas épicas. Ali, acabarei falando mais sobre os deuses e o que eles significam pro mundo nessa aventura aí. Talvez ajude.

      Excluir